sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Empurrar o bebê durante o parto pode ser prejudicial, diz estudo

pintura de Amanda Greavette


Empurrar o bebê durante o parto pode ser prejudicial, diz estudo
Pedir que uma mulher 'empurre' o bebê na hora do parto faria uma diferença
irrisória no tempo que leva para a criança nascer e poderia até causar problemas
de saúde, sugere uma pesquisa.

Os pesquisadores da Universidade do Texas indicam que fazer isso poderia causar
problemas para a bexiga das gestantes.

Os pesquisadores observaram 320 mulheres saudáveis que davam a luz pela primeira
vez, haviam tido gestações sem problemas e não precisaram de anestesia epidural
durante o parto.

Eles estudaram a duração do chamado segundo estágio, quando o colo do útero está
totalmente dilatado e o bebê começa a se mover.

Cansaço

Metade das mulheres receberam instruções de empurrar por 10 segundos durante uma
contração e a outra metade foi instruída a fazer o que lhes "parecesse natural".

Esse estágio para o primeiro grupo levou cerca de 46 minutos, e para o segundo,
59 minutos.

Das 320 mulheres, 128 voltaram para testes após três meses.

As que receberam instrução para empurrar os bebês, apresentaram uma menor
capacidade de bexiga, embora os pesquisadores lembrem que é comum que o órgão
volte ao normal com o tempo.

"Geralmente é melhor para a paciente fazer o que é melhor para ela", diz Steve
Bloom, ginecologista que conduziu a pesquisa.

A equipe diz, entretanto, não desejar alarmar desnecessariamente as mulheres.

A obstetra Maggie Blott, da Enfermaria Real de Newcastle, disse que existe uma
tendência a deixar que as mulheres se sintam livres para agir com naturalidade
na hora do parto.

"Empurrar muito antes da hora pode exaurir a mãe e o bebê, aumentando o risco de
que ela precise de assistência durante o parto e de outros problemas", diz ela.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/12/051230_partoestudorc.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MundoBrasileiro